Terça, 19 de Janeiro de 2021 09:34
94 99140 1505
Polícia Crime

Polícia Civil cumpre mandados contra empresa suspeita de aplicar mais de mil golpes

Ações são executadas pela Diretoria Estadual de Combate a Corrupção (Decor)

08/01/2021 14h09
Por: Redação Fonte: Agência Pará
Foto: Ascom / Policia Civil
Foto: Ascom / Policia Civil

A Polícia Civil deflagrou, na manhã desta sexta-feira (8), a operação Wolf, executada pela Diretoria Estadual de Combate a Corrupção (Decor). As equipes deram cumprimento a oito mandados de busca e apreensão na casa do representante legal de empresas ligadas ao grupo Wolf Invest. Os policiais civis da Divisão de Repressão à Lavagem de Dinheiro (DRLD) investigam a empresa de investimento financeiro, que é suspeita de aplicar golpe em mais de mil clientes em Belém.

Na residência do representante, foram apreendidos diversos documentos e um revólver calibre 32, com seis munições. O investigado não estava em casa. O caseiro foi conduzido para prestar esclarecimentos.

De acordo com o levantamento realizado pelas equipes da Polícia Civil, o esquema tem indícios de movimentação de R$ 50 milhões em fraudes.

Foto: Ascom / Policia CivilA ação policial investiga o representante legal da empresa Wolf, que seria o criador do esquema “piramidal”, caracterizado pelo contínuo recrutamento de investidores, utilizando-se dos recursos financeiros trazidos pelos clientes para remunerar os membros das camadas anteriores da “pirâmide”.

"Este tipo de esquema traz a tona o cometimento de possíveis crimes como fraude, estelionato, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro e associação criminosa", explicou o delegado-geral Walter Resende.

De acordo com os depoimentos da vítimas, muitos clientes foram atraídos pela oferta de lucros elevados em pouco tempo. A empresa Wolf Invest garantia um investimento com rendimento de até 10% ao mês. 
"Uma das vítimas relatou ainda que o dono da empresa disse que os clientes que investissem acima de R$ 100 mil teriam uma escritura de imóvel no valor como garantia, chamada 'garantia imobiliária'. Até o momento, nenhum cliente recebeu escritura de imóvel ou teve a quantia devolvida", ressaltou o titular da Polícia Civil.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias