Terça, 02 de Março de 2021 11:13
94 99140 1505
Saúde Saúde

Dia Mundial do Câncer: HOL ressalta a importância de conscientizar a população sobre a doença

Brasil deve registrar 625 mil novos casos de câncer até final de 2021

02/02/2021 10h32
Por: Redação Fonte: Agência Pará
Foto: Agência Pará
Foto: Agência Pará

Cerca de 9,6 milhões de pessoas morrem todos os anos em decorrência do câncer no planeta, um dos graves problemas de saúde pública dos últimos tempos. A doença maligna é caracterizada pelo crescimento desordenado das células que invadem tecidos e órgãos de forma agressiva. Até o final do ano de 2021, o Instituto Nacional do Câncer estima 625 mil casos de câncer (450 mil, excluindo os casos de câncer de pele não melanoma).

Criado em 2000 e celebrado anualmente no dia 4 de fevereiro, o Dia Mundial do Câncer é uma iniciativa global, organizada pela União Internacional para o Controle do Câncer (UICC) com o apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS). A data tem como objetivo conscientizar e educar a população mundial sobre a doença, que está entre as quatro principais causas de morte prematura, antes dos 70 anos de idade, na maioria dos países.

Danielle Feio, coordenadora da Oncologia Clínica do Hospital Ophir Loyola, em BelémFoto: Ascom Ophir LoyolaNa semana em que se comemora a data, a coordenadora da Oncologia Clínica do Hospital Ophir Loyola, Daniele Feio, ressalta a importância do dia e fala sobre fatores de risco e prevenção do câncer. Segundo a especialista, divulgar informações referentes ao câncer ajudam a esclarecer a população, principalmente a mais carente sobre fatores de risco e prevenção.

No Pará, o Hospital Ophir Loyola, Centro de Alta complexidade em Oncologia, atende atualmente cerca de 6.600 pessoas com câncer. Os pacientes realizam todo o tratamento, desde quimioterapia, radioterapia (irradiação de ondas de energia originadas de material radioativo) e cirurgia, utilizadas de forma isolada ou combinada, dependendo do tipo celular do órgão de origem e do grau de invasão do tumor, medicina nuclear e estudo de biomarcadores moleculares para o tratamento do câncer.

"Muitos pacientes chegam sem saber nada sobre a doença, portanto é extremamente necessário que a população tenha acesso a orientações, de maneira simples e didática, nos postos de saúde e, se possível, nas escolas também. Campanhas televisivas ajudam bastante a disseminar informação, desta forma os pacientes não chegariam com o câncer em estado avançado e, consequentemente, teriam mais eficácia no tratamento", afirma.

Danielle Feio alerta para a importância da alimentação saudável e a prática de atividades físicas que diminuem a incidência de câncer em 30%. “A ocorrência da obesidade está alta no Brasil, precisamos trabalhar isso, uma vez que a obesidade é um fator de risco para o aparecimento do câncer, além de outros fatores externos, como o tabagismo e consumo de bebida alcoólica em excesso”, alerta.

A oncologista clínica orienta que a população deve aderir às campanhas de vacinação contra o papilomavírus humano (HPV) e hepatite, e também às educativas, como Outubro Rosa e Novembro Azul. “Somente com a educação contínua e conscientização da população conseguiremos diminuir os números de caso”.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias